Eficiência energética

No período clássico, Vitrúvio entendia a arquitectura como um espaço habitável que deveria equilibrar os aspectos estruturais, funcionais e formais.

O conceito Vitruviano “FIRMITAS, UTILITAS Y VENUSTAS” ou seja, SOLIDEZ, UTILIDADE E BELEZA.

Hoje em dia a Arquitectura também deve ser vista como um elemento que precisa de ter eficiência energética.

A eficiência energética pode ser entendida como a obtenção de um serviço com baixo dispêndio de energia. Portanto, um edifício é mais eficiente energeticamente que outro quando proporciona as mesmas condições ambientais com menor consumo de energia.

Desta forma o triângulo conceitual clássico de Vitrúvio pode ser acrescido de um vértice (o da eficiência energética) transformando-se no conceito ideial para a Arquitectura contemporânea.

O conceito actual passaria a ser SOLIDEZ, UTILIDADE, BELEZA E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA.